top of page

State Street declara que investidores agiram de forma avessa aos riscos em outubro

Comportamento cauteloso foi perceptível em todas as semanas do mês

Crédito da imagem: Shutterstock


Os investidores, em especial os de longo prazo, apresentaram um comportamento de fuga quanto aos riscos durante todo o mês de outubro gerando crescimento das reservas de dinheiro, foi o que apontou a pesquisa da State Street Global Markets que avalia os indicadores de investidores institucionais quanto ao "apetite ao risco" e "participações em risco", mês a mês.


Segundo o chefe de estratégia macro da State Street, Michael Metcalfe, em um comunicado de imprensa na última semana, a reação foi inequívoca, e completou dizendo que “os investidores já estavam na defensiva antes da eclosão da guerra no Oriente Médio, mas tornaram-se ainda mais desde então. Observamos fluxos de redução de risco em ações, títulos, câmbio e commodities em cada semana do mês.”


O Índice de Apetite ao Risco, que avalia a atividade agregada de compra e venda por parte dos investidores, saiu de -0,18 no mês de setembro, para -0,55 no mês de outubro. Dentro do índice, há vinte e dois fatores avaliativos que o integram, e reunidos todos os pontos a média geral demonstrou um saldo líquido de -12, (55%) quanto à redução de sua exposição ao risco pelos investidores, informou Metcalfe.


Dentre os investimentos que ainda demonstram maior vulnerabilidade quanto a uma maior fuga de dinheiro estão as participações em ações, que mantém seus resultados acima da média histórica, embora com números dentro da faixa mínima dos últimos 29 meses.



Commentaires


bottom of page