top of page

Soja avança mediante crescimento de demanda

Oferta no Mar Negro faz trigo recuar

Crédito da imagem: Reprodução


Duas das principais commodities globais do setor alimentício, a soja e o trigo, têm realizado caminhos opostos na Bolsa de Chicago nos últimos dias, o que pode representar uma tendência mediante as fortes disputas geopolíticas e econômicas entre Estados Unidos e China.


A soja avançou no mercado internacional impulsionada pelo aquecimento da demanda pelo grão norte-americano, logo após o último corte realizado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) para a produção interna.


Em oposição ao salto vivido pela soja, o trigo apresentou queda, tendo sido pressionado por alta oferta e ainda pela ausência da demanda chinesa pelo grão vindo da América do Norte, especialmente dos Estados Unidos.


Na semana passada, a China chegou a realizar compras do trigo norte-americano, o que acabou por dar a alguns investidores a esperança de que tal reação seria repetida nesta semana, no entanto, as inspeções de exportação dos Estados Unidos divulgados na segunda-feira (16), apontaram para uma reduzida demanda provinda do gigante asiático.


Um outro fator que tem colaborado pesadamente para a baixa do trigo internacionalmente, é a oferta elevada no Mar Negro, mesmo perante o corte na projeção para a safra russa divulgado na última terça-feira (17) pela consultoria SovEcon.


A previsão anterior é de que a Rússia produzisse 91,6 milhões de toneladas, porém, como resultado do clima seco, a previsão para a colheita deste ano foi revista para 91,4 milhões de toneladas.

Comments


bottom of page