top of page

Silicon Valley Bank quebra

Startups em crise

Termina, após 40 anos atuando no mercado bancário, o Silicon Valley Bank (SVB). A autarquia americana Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC) foi nomeada como interventora na instituição depois que reguladores do setor fecharem as operações do SVB.


O caso do Silicon Valley Bank tem proporções gigantescas. É a segunda maior falência da história do sistema bancário americano. No fechamento do quarto trimestre de 2022, o SBV detinha ativos da ordem de US$ 212 bilhões, sendo o 16º colocado no ranking dos bancos americanos.


Os problemas de insolvência foram informados aos investidores e depositantes na quarta-feira (8), quando a instituição propôs captar US$ 1 bilhão para a cobertura dos resgates. A tentativa de captação não foi bem-sucedida e mal-recebida pelo mercado, deflagrando uma série de resgates de recursos financeiros depositados na instituição.


O Departamento de Proteção Financeira e Inovação da Califórnia, emitiu comunicado informando que os depositantes segurados “terão acesso total aos seus depósitos segurados até a manhã de segunda-feira (13)”. Os não segurados, que representa mais de 93% dos US$ 161 bilhões em depósitos do banco, foram informados de que obteriam comprovantes para seus fundos remanescentes e que estes serão pagos como dividendos à medida que o FDIC venda os ativos do Silicon Valley Bank.

Comments


bottom of page