top of page

Senador pede veto ao texto da Reforma Tributária

Segundo o senador Izalci Lucas, Brasil "não pode ter o maior IVA do mundo"


Izalci Lucas - Agência Senado


Apesar de ter saído do cronograma desta terça-feira (7), a votação da PEC 45/2019 que prevê alterações no sistema de cobrança de impostos no Brasil continua na pauta da semana do Senado Federal.


Assim como diversos outros congressistas, o senador Izalci Lucas (PSDB-DF) engrossou o coro de alertas sobre o aumento expressivo da carga tributária para trabalhadores e empresários brasileiros nos próximos anos.


“(Da maneira como foi proposta), a reforma não trará alívio para o brasileiro. Muito pelo contrário: nos próximos dez anos, nós vamos ter tudo que temos hoje e mais as novidades, como a criação de novos impostos”, advertiu o parlamentar, durante pronunciamento no plenário da Casa Alta do Legislativo.


Senador aponta descontrole do governo Lula


Além de convocar o Senado para uma revisão do texto que deve trazer impostos mais pesados para o brasileiro, Izalci Lucas apontou para o desequilíbrio das contas públicas, que não colaboram em nada para a reforma tributária.


“Não há controle de despesas por parte do governo. O foco está apenas na arrecadação”, ressaltou o senador, indicando falta de compromisso com as contas públicas e interesse apenas no aumento de receitas por parte do ministro Fernando Haddad.


Por fim, Izalci Lucas chamou atenção para o perigo do IVA (Imposto sobre Valor Agregado) se tornar o maior do mundo. A alíquota já foi especulada pelo governo Lula em mais de 27%.

“Espero que o relator faça algumas mudanças. Não tem a mínima condição de o IVA chegar a 30% se, no mundo todo a faixa é de 18%, 19%”, completou o senador.



Confira as alíquotas do IVA pelo Mundo


Hungria - 27%

Suécia - 25%

Portugal - 23%

Argentina e Espanha - 21%

França e Rússia - 20%

Chile e Colômbia - 19%

México, Peru e Venezuela - 16%

Bolívia e China - 13%






Comments


bottom of page