top of page

Saiba por que a alta dos alimentos não é positiva e pode prejudicar a população mais pobre

Inflação dos alimentos no primeiro bimestre ficou em 1,44% e prosseguiu alta em março


Arroz e feijão mais caros para o mais pobre no 1º bimestre


O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apontou que a população com renda mensal média de R$ 2,1 mil sofreu mais com a alta dos preços dos alimentos. Ao contrário de alguns analistas, a inflação é prejudicial, sim, aos mais pobres.

Quer ler mais?

Inscreva-se em rumoeconomico.com.br para continuar lendo esse post exclusivo.

Comentários

Não foi possível carregar comentários
Parece que houve um problema técnico. Tente reconectar ou atualizar a página.
bottom of page