top of page

Relatório aponta Bancos Luxemburgueses como beneficiadores de aumento nas taxas de juro

Demandas por empréstimos diminuíram, mas, aumentos constantes em 2022 favoreceram aumento de margem

Ao longo do ano de 2022, os bancos centrais por todo o mundo aumentaram suas taxas de juros com o intuito de combater a crescente inflação. O Banco Central Europeu, por exemplo, realizou aumento de 300 pontos-base em suas taxas de Juros durante o ano anterior até fevereiro de 2023, enquanto o Federal Reserve, dos EUA, flutua suas taxas entre 4,50% e 4,75%. O cenário não foi diferente em Luxemburgo.


A Statec lançou no final de fevereiro um relatório que se propôs a investigar os impactos do aumento das taxas de juros sobre os bancos de Luxemburgo e descobriu que embora a demanda por empréstimos tenha diminuído, as taxas altas levaram ainda ao crescimento das margens de juros para os bancos em 2022.


O crescimento da margem de juros dos bancos Luxemburgueses no último ano (três primeiros trimestres de 2022) foi de 35% a.a. no total, graças ao aumento das taxas de Juros na zona do euro e nos EUA. Bancos de varejo, corporativos e universais, serão os maiores e mais prováveis beneficiados com o aumento dos juros, de acordo com o relatório, justamente por terem a margem de juros como sua principal fonte de receita.

Comments


bottom of page