top of page

Primeiro trimestre deveria ter sido diferente, diz analista

Análise de cenário a respeito do primeiro trimestre do ano quanto às commodities mostra que a atual situação jamais deveria ter ocorrido

A direção seguida pelos mercados nos últimos meses foi de fato inesperada para os especialistas em geral, principalmente quando o assunto é sistema bancário e commodities.


Em análise para o Investing.com, Barani Krishnan relatou que o desempenho do ouro neste trimestre dificilmente teria sido previsto pelos especialistas da área até bem pouco tempo. O metal precioso encontra-se no patamar de quase voltar a tingir os US$ 2000, ao mesmo tempo em que o petróleo surge com valor abaixo US$ 70 o barril.


Entretanto, embora sejam direções opostas seguidas por duas das principais commodities em circulação, o motivo pelo qual os dois números chegaram a tal patamar, pode facilmente ser explicado pela crise bancária dos últimos dias.


A insegurança atual no setor dentro dos EUA é algo que não é presenciado desde a Grande Recessão. Nem mesmo a crise pandêmica em 2020 causou tal reação nos investidores. Para Barani, os eventos recentes tiveram bastante peso, embora a alta da inflação tenha representado uma das forças propulsoras para o crescimento do ouro, de maneira geral, tendo em vista que o metal sempre é visto como um investimento seguro em períodos de crises. Ao final do pregão de março, na última sexta-feira (24), o ouro Comex teve aumento superior a 8% e o ouro à vista cresceu mais de 7% no trimestre.


Ainda segundo Barani “os gold bugs estão apostando que o Fed encerrará prematuramente os aumentos de juros que o banco central vem fazendo no ano passado e recorrerá a cortes no terceiro trimestre, para não causar mais danos à confiança do público no setor financeiro e na economia.”, e a expectativa para os juros é de que sofram um congelamento em 3 de maio ou 14 de junho.


Quanto ao petróleo, os analistas acreditam que a crise bancária já atingiu o seu pico segue com crescimento no setor pelo segundo dia seguido atingindo meio por cento a mais, que será acrescido aos aumento de 5% do dia anterior. Esta realidade é bem distinta da queda de 13% há duas semanas, vindo a iniciar sua recuperação em 3% ou mais na última semana.


Para John Kilduff, sócio do fundo de hedge de energia de Nova York, Again Capital, “Parece que nenhuma notícia é uma boa notícia, pelo menos no setor bancário”, e seguiu dizendo que “Isso não significa que não haja possibilidade de contágio aqui; lemos e ouvimos o suficiente sobre esta crise para saber que provavelmente não é o fim dela. Por enquanto, porém, há calma e isso é bom para os ativos de risco.”.


コメント


bottom of page