top of page

Preço mundial de alimentos deve ser afetado por fim de acordo de grãos ucranianos com a Rússia

Valores dos alimentos devem subir mundialmente

O mercado global de alimentos deverá sofrer forte impacto após anúncio realizado na semana passada (17) de que não renovará sua participação no acordo que liberava a exportação de grãos da Ucrânia pelo Mar Negro a partir da divulgação da informação.


Desde o último bloqueio no início da guerra em fevereiro de 2022, cerca de 20 milhões de toneladas de girassóis, milho, trigo e cevada, ficaram presos nos portos do Mar Negro, elevando os preços das commodities em todo o globo. Ao todo, uma média de 32 milhões de toneladas de alimentos oriundos da Ucrânia chegavam aos mercados mundiais.


Embora cerca de 80% dos grãos adquiridos pela África Oriental são comprados da Rússia e da Ucrânia, e 50 milhões de pessoas estejam passando fome após aumentos de 40% nos preços dos alimentos apenas neste ano de 2023, de acordo com dados apresentados por Shashwat Saraf, diretor regional de emergência para a África Oriental no IRC, a Rússia declarou que não retornaria ao acordo até que suas reivindicações sejam atendidas.

Comments


bottom of page