top of page

Polícia Federal faz nova busca e apreensão em gabinete da Câmara

Desta vez o alvo da PF foi Alexandre Ramagem, deputado federal da oposição e pré-candidato à prefeitura do RJ


Alexandre Ramagem - Agência Câmara


Menos de 24 horas após o apelo feito pelo senador Rogério Marinho (PL-RN) ao presidente do STF, Luís Roberto Barroso, mais um integrante da oposição voltou a ser alvo de busca e apreensão sob o comando do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.


A nova investida contra um parlamentar - desta vez, o deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ) - aconteceu nesta quinta-feira (25) tanto em sua residência como em seu gabinete, em Brasília. Em mais uma oportunidade, a ação aconteceu em pleno recesso do Legislativo.


A ação dos agentes da Polícia Federal faz parte da mais nova etapa da Operação Vigilância Aproximada, que investiga o uso de um software que utilizava dados de GPS para monitoramento sem autorização judicial.


Ramagem também é pré-candidato à prefeitura nas eleições 2024


Assim como no caso do líder da oposição na Câmara, Carlos Jordy (PL-RJ), Alexandre Ramagem é pré-candidato a prefeito do Rio de Janeiro. Segundo a PF, ele é um dos suspeitos  integrar um esquema de espionagem com o uso do equipamento FirstMile, de origem israelense, quando chefiava a Agência Brasileira de Inteligência (Abin).


O item foi adquirido durante a gestão de Michel Temer (MDB) em 2018 e utilizado até 2021. Além dos endereços de Ramagem, mais 20 locais receberam a visita da Polícia Federal

  

Comments


bottom of page