top of page

Oposição questiona doações de alimentos e medicamentos à Cuba

Desde a posse de Lula, Cuba já recebeu medicamentos, leite em pó e cereais produzidos no Brasil


Lula e o ditador cubano, Diáz-Canel - Agência Brasil/EBC


O ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT-BA) foi intimado pelo deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) a explicar detalhes sobre o envio de produtos do agronegócio nacional para a ditadura cubana.


Na semana passada, o governo Lula anunciou embarques de arroz, soja e milho, além de 125 toneladas de leite em pó para o governo de Miguel Diáz-Canel, em Havana.


Em sua petição, o parlamentar da oposição solicita detalhes, como os critérios técnicos usados por Lula para definir Cuba como “destino específico” da ajuda brasileira.


“Há algum tipo de contrapartida ou acordo estabelecido com o governo de Cuba em troca desse envio de alimentos?”, questionou Sóstenes, pontuando outras dúvidas, como o monitoramento de envio e distribuição dos alimentos.


Lula já doou medicamentos do SUS em 2023


As doações à Cuba anunciada por Lula não é novidade em seu terceiro mandato. Em 2023, o Brasil já enviou medicamentos do SUS (Sistema Único de Saúde) para a ilha caribenha. Entre eles, o antibiótico doxiciclina. A operação foi questionada pelo deputado Rodrigo Valadares (União-SE) em ofício enviado ao Ministério das Relações Exteriores.


Vale destacar que Cuba - assim como a Venezuela - acumulam débitos de quase R$ 5 bilhões junto ao governo brasileiro. O calote dado pelos países que integram o Foro de São Paulo tem sido coberto por recursos do FGE (Fundo de Garantia à Exportação) do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).


Comments


bottom of page