top of page

Na Arábia Saudita, Lula "arrisca" balança comercial de US$ 1 trilhão

Lula ainda disse que Brasil criou nova forma de fazer política externa "com parcerias"

Agência Brasil/EBC


Confiante em não ser contrariado por veículos da imprensa que se transformaram em um braço de sua assessoria de comunicação, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quarta-feira (29) que o “Brasil está criando uma nova forma de fazer política externa através de parcerias”. Além disso, o mandatário voltou a afirmar que o país poderá ampliar sua balança comercial para US$ 1 trilhão até 2030.


As frases de Lula aconteceram após o encerramento da Mesa Redonda Brasil-Arábia Saudita, na capital do país, Riad. A Arábia Saudita é atualmente o maior parceiro comercial brasileiro no Oriente Médio, com US$ 8 bilhões de negócios consolidados em 2022.


"Eu acho que se o Brasil assumir a responsabilidade pelo tamanho que tem e pela importância que tem na geopolítica, eu queria dizer aos nossos ministros, aos empresários aqui, a gente pode sonhar em 2030 a gente ter uma balança comercial de US$ 1 trilhão", alardeou.


Balança Comercial brasileira elevou em 21,5% os negócios em 2022


Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, o Brasil registrou alta de 21,5% em seu volume de negócios com o exterior em 2022, no primeiro ano fora dos efeitos mais nocivos provocados pela crise sanitária. Ao todo, a Balança Comercial atingiu a marca de US$ 607 bilhões - resultado obtido sem a carga de novos impostos que o governo Lula pretende consolidar.


Além disso, as contas públicas brasileiras não acompanham o otimismo presidencial. Como exemplo, o Governo Central - composto por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central - acumula neste ano déficit primário de R$ 75,09 bilhões até outubro. No mesmo período de 2022, o Governo Central havia registrado superávit de R$ 30,59 bilhões.


Por sua vez, o Ministério da Fazenda revisou sua previsão do déficit primário das contas públicas para R$ 203,4 bilhões até o final de 2023. O cálculo representa 1,9% do Produto Interno Bruto nacional.


Comments


bottom of page