top of page

Mercado externo teve crescimento na indústria brasileira em 2022

Atualizado: 4 de out. de 2023

CNI revela em estudo que relevância das exportações volta a crescer após um período de leve retração.

Crédito da imagem: Eric Bakker/Port of Rotterdam Authority


O estudo Coeficientes de Abertura Comercial (CAC), realizado e recentemente divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), demonstrou que a relevância do mercado internacional para a Indústria brasileira de transformação cresceu no ano de 2022.


O estudo possui quatro indicadores, dois que medem a participação das importações no mercado interno do país, e outros dois que avaliam as exportações, sendo um dos principais o coeficiente de exportação, que reflete a parcela da produção nacional voltada ao mercado externo; este índice por sua vez, apresentou elevação de dois pontos percentuais, saindo de 18,6% em 2021, para 20,6% em 2022.


O CAC é uma parceria da CNI com a Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior (Funcex), e apontou ainda em sua última edição, que apesar de um cenário internacional de recuperação, boa parte dos setores da indústria brasileira tiveram crescimento em sua participação das exportações na produção interna.


Foram avaliados 23 setores, destes, 15 terminaram o ano de 2022 com crescimento no coeficiente de exportações, 7 fecharam o ano em queda e apenas um permaneceu com resultado estável em comparação com o ano anterior. Entre os 15 setores que tiveram crescimento, cinco deles alcançaram resultados significativos, estando em destaque o setor de celulose e papel, cujo crescimento foi de 6,5 p.p. (pontos percentuais), saindo de 37,9% em 2021, para 44,4% em 2022, atingindo o valor mais alto registrado na série em preços constantes.

Comments


bottom of page