top of page

Casal Lula decide renovar "enxoval" do Alvorada e amplia gastança

Segundo a Secom, a licitação para a compra de lençóis, roupões e toalhas é de quase R$ 90 mil

Agência Brasil/EBC


Em tempos de crise, governar por exemplo é quase sempre uma alternativa para amenizar eventuais críticas a uma gestão. Para o governo Lula, entretanto, reduzir gastos e economizar recursos não estão na lista de verbos mais usados.


Pior do que uma gestão sem responsabilidades com a coisa pública é ampliar a gastança com itens supérfluos.


A mais recente gastança anunciada pela presidência da república repete erros já cometidos no início de seu terceiro mandato. Apesar da escalada negativa dos números da economia, Lula acaba de abrir um processo de licitação para renovar o enxoval da Granja do Torto e do Palácio do Alvorada, suas duas residências oficiais em Brasília


Ao todo, estão previstas compras de até R$ 88 mil em roupas de cama e banha, incluindo lençóis de puro algodão egícpcio. No total, o presidente pretende adquirir 169 itens que incluem colchas decorativas para camas, jogos de toalha, edredom, fronhas, mantas, porta-travesseiros, roupões e tapetes.


A lista de encomendas não se limita à escolha das peças. Além de especificar item por item, Lula e Janja fizeram questão de padronizar as marcas dos produtos, que precisam ser oriundos de lojas como Zelo e MMartan - ou similares.


Lula já gastou quase R$ 380 mil com móveis de luxo neste ano


Os planos de aquisição do novíssimo enxoval não foram os primeiros a incentivar a gastança com artigos de uso pessoal. Com a justificativa de que o ex-presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle, danificaram o interior do Palácio do Alvorada, Lula decidiu comprar móveis caríssimos e sem licitação.


De acordo com dados oficiais do Portal da Transparência, R$ 379.428,00 foram gastos em junho deste ano com a compra de 11 peças de mobília luxuosa, como cama, colchão, mesa, poltronas e sofás.


Comentarios


bottom of page