top of page

Liquidação do dólar é acelerada por investidores

Agência aponta vendas de posições com o ritmo mais rápido do ano em novembro

Crédito da imagem: Getty images


Com expectativa de taxas menores em 2024, investidores venderam posições em dólares americanos ao ritmo mais acelerado do ano no mês de novembro, segundo divulgado na última semana pelo Financial Times. O movimento ocorreu logo após o encerramento das elevações das taxas de juros pelo Federal Reserve (Fed), que manteve por vários meses uma campanha agressiva quanto à sua política monetária.


De acordo com a State Street, uma das maiores empresas de gestão de ativos do mundo, neste mês, os gestores de ativos devem vender 1,6% de suas posições abertas em dólares, sendo essa a maior saída mensal desde novembro do ano passado.


Ainda segundo a State Street, desde o dia 3 de novembro, quando dados que apontam um desempenho mais fraco do que o esperado sobre os índices de emprego foram divulgados, as vendas realizadas pelos investidores foram "significativas" diariamente.


Nas duas últimas semanas, os fluxos apontaram em direção a uma rápida reavaliação da procura em dólares, e segundo Michael Metcalfe, chefe de estratégia macro da State Street, essas vendas recentes pontuaram o desmoronamento de “uma posição invulgarmente grande de sobreponderação em dólares americanos”.


Metcalfe também reforçou que na avaliação dos investidores, em caso de concretização dos cortes nas taxas de juros americanas, não há necessidade de reter tantos dólares.


Mediante o pior desempenho mensal do dólar, em um ano, no mês de novembro, os especialistas preveem que as vendas dos ativos por parte dos gestores podem ser apenas o começo de uma tendência de longo prazo, a fim de reduzir a exposição aos ativos americanos.

Comments


bottom of page