top of page

Juros em queda e seus efeitos ao consumidor

Atualizado: 11 de set. de 2023

Embora os reflexos não sejam imediatos, são positivos a longo prazo

Após uma redução da Taxa Selic maior do que os 0,25 pontos-base inicialmente aguardados pelo mercado, muitas pessoas desejam compreender quais os efeitos de uma redução das taxas de juros podem causar na prática sobre a economia nacional, e em quanto tempo esses efeitos começam a ser sentidos pelo consumidor. Segundo estudos realizados no Brasil, as variações da Selic demoram entre três e seis meses para causar algum impacto no mercado, ou seja, não é porque a taxa caiu que os juros em geral cairão de forma imediata.


Antes da redução de 0,5% pb realizada pelo Copom (Comitê de Política Monetária) na primeira semana de agosto, a primeira redução em 12 meses, a taxa Selic alcançou o patamar de 13,75% a.a., recuando agora para 13,25%. O recuo já era esperado pelos analistas, mesmo em meio a um constante clima tenso entre o governo e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, mediante farpas e duras críticas do presidente da República e sua equipe contra a política monetária adotada pela instituição no combate à inflação ainda persistente.


Para os analistas de mercado consultados pelo Boletim Focus, do Bacen, a Selic deverá continuar caindo nos próximos meses de forma suave e gradual, chegando ao fim deste ano em 12% no acumulado de 12 meses. Para 2024, a previsão é de 9,25% em dezembro, 8,75% ao fim de 2025 e 8,5% no final de 2026. Tais resultados deverão impactar o financiamento habitacional com alguma redução, que refletirá nos juros de crédito uma variação de 1 ponto a cada 2 pontos de redução na Selic.

Comments


bottom of page