top of page

Indústria brasileira ainda sofre com demanda insuficiente

Dados da CNI mostram que a queixa é geral em todo o setor, ainda que a percepção de acesso ao crédito tenha melhorado no último trimestre

Crédito da imagem: Reprodução


Os empresários industriais continuam considerando como principais problemas enfrentados pelo setor a demanda interna insuficiente (33,9%), a carga tributária muito elevada (32,6%), como também as taxas de juros (25,3%). Os dados apresentados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) apontam os resultados do terceiro trimestre de 2023 quanto à pesquisa de Sondagem Industrial, realizada com cerca de 1700 empresas de pequeno, médio e grande porte mês a mês. Para o atual resultado os empresários foram entrevistados entre os dias 2 e 13 de outubro.


Embora em comparação com o segundo trimestre do ano, os três primeiros colocados tenham sofrido uma redução de até 6 pontos percentuais, outros fatores ganharam corpo e maior atenção dos entrevistados. Dentre os fatores que mais cresceram na visão dos entrevistados a respeito de seu setor de atuação estão a "competição desleal" e ainda a falta ou o alto custo de trabalhadores qualificados.

Além destes, outros dois fatores problemáticos mantiveram seus resultados acima dos 50 pontos que fazem a divisão entre resultado positivo e negativo entre os quesitos avaliados, e são o nível de estoques de produtos da indústria geral, que subiu 0,3 pontos, ficando em 50,8 pontos no total, e o indicador de estoque efetivo em relação ao usual, que cresceu em 0,8% com relação a agosto, ficando em 52,2 pontos no resultado de setembro.


Conclui-se, de forma clara, que os resultados apontaram que demanda fraca e estoques maiores do que o planejado para o período, farão com que os empresários da indústria segurem a produção e adiem as contratações.

Commentaires


bottom of page