top of page

Inadimplência de hipotecas tem queda recorde nos EUA

Atualizado: 11 de set. de 2023

Números apresentam mínimo histórico

A Pesquisa Nacional de Inadimplência da Mortgage Bankers Association, divulgou na semana passada que as taxas de inadimplência das hipotecas nos Estados Unidos caíram para 3,37% ao final do segundo trimestre de 2023. O número é um recorde, o menor desde que a instituição iniciou o registro dos dados no setor em 1979, ou seja, abaixo dos 3,64% médios ao ano.


Embora as taxas de juros hipotecárias tenham sofrido um salto para cima nos últimos dois anos, a maior parte dos empréstimos imobiliários permanecem baixas perante um mercado com forte oferta de trabalho e salários crescentes ao longo do ano. À taxa dessazonalizada de 1,61% os empréstimos com inadimplência grave, caracterizados por atrasos de 90 dias ou mais, como também em processo de execução, é o menor número em 23 anos.


Uma outra explicação para o fenômeno de queda na inadimplência é a de que os juros hipotecários de financiamentos antigos, conservam ainda taxas menores do que os novos. Segundo apresentado pelos corretores de imóveis no último mês de junho a cada dez empréstimos pendentes, oito constavam taxas abaixo de 5% ao fim de 2022, enquanto atualmente os novos contratos encontram-se em um patamar acima de 7%. Além disso, um número superior a seis em cada dez pagam taxas de 4% ou abaixo disso.

コメント


bottom of page