top of page

Impacto da economia global sobre empresas brasileiras

Atualizado: 11 de set. de 2023

Europa tem expectativa de recessão e deve afetar o mercado no Brasil junto com EUA e China

O cenário econômico global não é dos mais positivos, especialmente quando se fala de gigantes como China, Estados Unidos e Europa. A perspectiva é de recessão ou mesmo de alerta aos próximos passos de seus bancos centrais, tendo em vista que as taxas de juros em todos os lugares permanecem sendo uma preocupação para governos e investidores.


O mês de agosto foi conturbado para as três principais economias em risco, e isso se reflete diretamente os ativos de risco, especialmente ações. A brasileira Ibovespa bateu um recorde no último mês com inéditas 13 quedas em sequência. No mesmo período, o S&P 500 também operou em baixa, o que apenas reforça que não é apenas um fenômeno tupiniquim, mas, uma tendência global.


Neste momento, analistas não recomendam investimento em empresas que estejam relacionadas ao crescimento econômico internacional, como também à demanda por commodities; muito menos deve-se colocar dinheiro em instituições endividadas. Entretanto, ainda há um resquício de boas perspectivas devido à recente redução da taxa Selic, bem como pelo processo de votação das reformas mais urgentes, a tributária e a fiscal.


Além da desaceleração da economia chinesa, das demoras para o encerramento de altas taxas de juros tanto nos EUA quanto na Europa devido à persistente inflação, somados ao risco de um contágio vindo da região do euro, vemos o fato de que o crescimento da economia no mundo tende apenas a minguar.

Comments


bottom of page