top of page

IBGE aponta PIB de 1,9% graças ao agronegócio

Agronegócio investe, trabalha e sustenta o país

O IBGE divulgou nessa quinta-feira (1) o crescimento da economia brasileira no primeiro trimestre de 2023. Embora tenha sido tratado como surpresa, os 1,9% de PIB, o que não deve ter surpreendido analistas e especialistas de plantão, foi a origem dessa elevação significativa: o agronegócio.


Os números inquestionáveis, exibem a exuberância de um setor que produziu uma expansão de 21,6% nesses primeiros três meses do ano comparados ao último trimestre de 2022. O desempenho econômico de outros significativos setores da economia servem para consolidar a importância estratégica do agronegócio no Brasil, tratado com desprezo pelo governo do PT e outros partidos de esquerda. Na publicação do IBGE, o setor de serviços teve crescimento de 0,6% e a indústria queda de 0,1%.


A falta de uma política de desenvolvimento para o país, que possibilite a ampliação, integração e a conjunção harmônica dos setores produtivos, trazem consequências graves para o emprego, a renda, a consolidação do mercado interno e o equilíbrio das contas públicas.


A conclusão real que esses números apurados pelo IBGE indicam é a de que a liberdade econômica e a proteção jurídica da propriedade privada poderão permitir ao país seguir com suas próprias vocações econômicas e integradas à força de trabalho, gerar desenvolvimento e oportunidades para os brasileiros.

Comments


bottom of page