top of page

Governo Lula já gastou com viagens quase R$ 800 milhões do pagador de impostos até agosto

Apesar do alerta para conter das despesas, plano ainda inclui a aquisição de outro Aerolula a R$ 400 milhões

Com 39 ministérios - sendo que a pasta da Integração e do Desenvolvimento Regional já havia desembolsado mais de R$ 500 milhões até junho - o governo Lula continua apostando todas suas fichas com o dinheiro do pagador de impostos.


Segundo dados do Portal da Transparência, de janeiro a agosto o presidente da república gastou R$ 775 milhões, somente em viagens. No total, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve em 18 países, sem contabilizar a recente passagem pela Índia, onde a diária de uma suíte no Taj Palace, em Nova Déli, custou cerca de R$ 60 mil.


Ao todo, a comitiva liderada por Lula teve de pagar cerca de R$ 2 milhões, incluindo hospedagem, transporte e sala de apoio para reuniões e entrevistas coletivas.


Os valores só não superam a investida da comitiva de quase 80 pessoas que esteve na China em Abril, quando o governo passou o cartão corporativo para quitar um boleto de R$ 6,6 milhões, incluindo despesas de convidados “ilustres” como o líder do MST, João Pedro Stédile.


Além da gastança com hotéis 7 estrelas como o Taj Palace, o contribuinte foi obrigado a bancar o pagamento de diárias para os funcionários públicos se manterem nas viagens oficiais. Isso significa dinheiro extra além dos salários já pagos com o dinheiro do povo.


De acordo com a Lei de Acesso à informação, nos 8 primeiros meses foram gastos R$ 411 milhões distribuídos entre ministros, assessores, deputados e senadores. Mais uma vez, a cifra não acompanha a última escala de Lula na Índia, na cúpula do G20.


Se depender do governo Federal, o uso excessivo do dinheiro público ainda está longe de ser estabilizado. Isso porque o governo Federal estuda trocar o atual Aerolula - um Airbus A319-ACJ - por uma aeronave que comportaria sala de reuniões e até cama de casal para Lula e a primeira-dama Janja.


De acordo com a Força Aérea Brasileira, o preço mais em conta seria R$ 400 milhões para adquirir um A330-200 que seria adquirido de uma empresa particular na Suíça.


E para quem já havia se esquecido das despesas acumuladas pelo casal Lula e Janja no início do ano, adicione nessa conta R$ 216 mil com hospedagens em um hotel de Brasília. Se o leitor não lembra, o presidente não aceitou morar no Palácio do Alvorada enquanto não fosse reformado.


Como agravante, ainda teve a aquisição de móveis para substituir os antigos da residência oficial. Isto é: o brasileiro precisou pagar de forma indireta mais de R$ 379 mil em sofás customizado, cama com colchão especial e bufê.

Comments


bottom of page