top of page

Governo Lula emplaca novo déficit primário de R$ 18 bi em setembro

No acumulado de 12 meses, perdas do governo já são equivalentes a 0,97% do PIB

Agência Brasil/EBC


No filme Feitiço do Tempo, o ator Bill Murray interpreta um repórter especialista em meteorologia que parece estar condenado a ficar preso no chamado “Dia da Marmota”. Na vida real, as notícias da economia brasileira também parecem repetitivas.


Esses dados econômicos - já consolidados - foram ratificados nesta quarta-feira (8) pelo Banco Central. Segundo a autoridade monetária, as contas públicas do país (União, estados, municípios e estatais) voltaram a ficar no vermelho, com déficit primário de R$ 18,07 bilhões registrado em setembro.


De acordo com o BC, o aumento das despesas do governo federal em 11,5%, além da queda de arrecadação de 6,2%, foram dois dos principais fatores que contribuíram para o resultado negativo.


Brasil registrou superávit de R$ 10 bi no governo Bolsonaro


Os números divulgados nesta semana são bastante contrastantes com os do mesmo período de 2022. De acordo com os registros do Banco Central, o Brasil teve superávit de R$ 10,7 bilhões em setembro do ano passado, durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL).


Em outra comparação, o déficit primário relativo aos últimos 12 meses já mostra perdas de R$ 101,8 bilhões - ou 0,97% do PIB. Em 2022, este mesmo cálculo mostrava superávit primário nas contas públicas de R$ 125,9 bilhões - ou 1,27% do PIB.


Comments


bottom of page