top of page

Gado reduzido gera menor lucro para frigoríficos nos EUA

Produtores de gado aguardam melhores ofertas para venda da carne bovina

Os poucos frigoríficos que dominam o mercado de carne americano, como Tyson Foods Inc (TSN.N), Cargill Inc (CARG.UL) e JBS USA (JBS.UL), enfrentam atualmente um preocupante desafio, o rebanho de gado de corte nos EUA é o menor desde 1962, a situação tem sido gerada devido à seca e pelos altos custos da alimentação, fatores que levaram os produtores a abater os animais ao invés de mantê-los para procriação.


Perante esse cenário, a vantagem fica com os produtores, que podem se dar ao luxo de aguardar e negociar com as melhores ofertas de compra dos frigoríficos que tentam fugir do forte aumento nos preços. Em consequência, os valores ficam cada vez mais altos e diminuem a margem de lucro dos gigantes.


De acordo com a Reuters, especialistas acreditam que os frigoríficos devem repassar os valores mais altos ao consumidor final, principalmente sobre a carne moída e bifes, em momento de elevação da inflação. A Cargill, uma das maiores do mercado acredita que a tendência é de um crescimento ainda maior dos preços e a preocupação é saber até quando os consumidores suportarão manter o consumo apesar da oneração do orçamento doméstico.


Para Brett Gottsch, sócio-gerente da Gottsch Cattle Co, criador de gado em Nebraska, a falta de concorrência entre os frigoríficos também é uma preocupação, embora exista quem afirme que a alta dos preços do gado mostra que o mercado funciona.

Comments


bottom of page