top of page

França deve forçar empresas à redução de preços de alimentos

Ministro das Finanças diz que preços serão reduzidos a partir de julho

Um dia após encontro com representantes da indústria alimentícia, o ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, declarou em entrevista à BFM TV na sexta-feira (9), que os preços dos alimentos deverá ser reduzido a partir do mês de julho. No entanto, a forma como essa redução será concretizada não é das melhores. O governo francês imporá a 75 empresas de alimentos, incluindo a Unilever (ULVR.L), responsáveis por 80% da produção alimentícia dos franceses, uma redução de preços em centenas de produtos, sob a pena de enfrentarem sanções se não seguirem as determinações.


Os níveis dos preços nos supermercados atingiram números recordes nos últimos meses, apesar da redução dos custos nas matérias-primas usadas pelos produtores, e isso tem gerado insatisfação aos governantes, que constantemente enfrentam revoltas populares devido à oneração dos salários.


Segundo a Reuters, melhores perspectivas com relação às colheitas empurraram o índice de preços mundiais das commodities nas Nações Unidas para o menor número em dois anos. Entretanto, o ministro ameaçou recuperar o que classificou como lucros “indevidos” das empresas alimentícias com impostos especiais. "A partir de julho, os preços de certos produtos cairão", e continuou enfatizando: "Haverá verificações e haverá sanções para quem não cumprir as regras".

Comments


bottom of page