top of page

Focus alerta para queda do PIB em 2023

Boletim também destaca para a tendência de alta na Selic em 2024


Banco Central do Brasil


A mais recente edição do Boletim Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira (30) voltou a revisar os prognósticos para o PIB e inflação.


Confira a seguir os dados apurados, em detalhes, pelo Rumo Econômico.


IPCA mais baixo em 2023; mais alto em 2024


Na leitura desta semana do IPCA, os economistas revisaram para baixo o índice inflacionário de 2023. Segundo o boletim Focus, os preços devem ter alta de 4,63%. Na semana passada, o cálculo apontava para 4,65%.


Já o prognóstico do Índice de Preços ao Consumidor Amplo para 2024 apresentou ligeira alta: de 3,87% para 3,90%, enquanto o IPCA para 2025 permaneceu em 3,50% pela 14ª semana seguida.



PIB em queda


A pesquisa do Banco Central não coletou dados favoráveis para o governo Lula em relação ao crescimento da economia. Nesta semana, a expectativa para o Produto Interno Bruto foi reduzida de 2,92% para 2,89%. Já para 2024 e 2025, o Focus permanece apostando em PIB de 1,50% e 1,90%, respectivamente.


Dólar: sem mudanças


A mais recente apuração sobre o câmbio dólar-real não mostrou alterações em relação à leitura passada do BC. Os prognósticos para a cotação do dólar oficial permaneceram em R$ 5 (2023), R$ 5,05 (2024) e R$ 5,10 (2025).


Selic estável em 2023, com tendência de alta


Nada muda na taxa Selic. Ao menos, para 2023. Os juros básicos da economia, segundo o boletim Focus, devem ficar em 11,75% até dezembro. Já para os dois anos seguintes, a tendência é de alta. Para 2024, subiu de 9% para 9,25. Para 2025, de 8,50% para 8,75%.


Balança Comercial - Déficit Primário - Dívida Pública


Os prognósticos do Focus para a Balança Comercial Brasileira em 2023 voltaram a melhorar nesta semana. De US$ 74,3 para US$ 75,9 bilhões. Para os anos seguintes, a leitura do Banco Central mostra queda para 2024 (US$ 61,6 bi para US$ 60,6) e alta para 2025 (US$ 58,3 bi para US$ 60 bi).

Já para o resultado primário, 2023 deve terminar com um déficit de 1,10% do PIB (resultado mantido pela quinta vez consecutiva. Para 2024, houve piora no resultado primário: -0,75% para -0,78% do PIB. Por sua vez, em 2025, o déficit foi mantido em 0,55% do PIB.


Por fim, o Boletim Focus do BC manteve a dívida pública em 60,60% do PIB, enquanto a de 2024 regrediu de 63,90% do para 63,68% do PIB. Para 2025, há expectativa de queda de 65,85% para 65,70% do PIB.



Comments


bottom of page