top of page

Falências na Rússia ultrapassam a marca do milhão

Leis de direitos dos devedores podem ser os responsáveis pelo crescimento nos números.

Crédito da imagem: Reprodução


Estatísticas oficiais divulgadas na última sexta-feira (6) pelo veículo de comunicação especializada em negócios RBK da Rússia, mostraram que desde o lançamento do processo de falência judicial em 2015, mais de um milhão de russos foram declarados como financeiramente insolventes pelos tribunais.


Em comparação com 2022, os resultados do corrente ano apontam que desde janeiro houve um salto de 28% no número de devedores em meio ao processo de falência, o que representa quase 250 mil pessoas.


Entretanto, a boa notícia, segundo o relatório, é que o processo de falência está em direção ao abrandamento tendo em vista que na escala comparativa a partir de 2020, quando o número de insolventes teve um crescimento de 72,6%, o número recuou gradativamente, ficando em 62% em 2021 e em 44,2% em 2022.


De acordo com a RBK a quantidade de pessoas que recorrem ao processo judicial de falência deverá ainda permanecer em crescimento, mediante a facilitação gerada pelas novas leis que protegem o direito dos inadimplentes, dentre elas uma lei assinada em agosto pelo presidente Vladmir Putin, que delimita os valores da dívida geradores do acesso ao dispositivo legal. Os valores de dívida estabelecidos pela nova lei iniciam em 25.000 rublos (US$ 250) e tem como teto o valor de 10.000 dólares.

Comments


bottom of page