top of page

Estoques de gás da Europa devem garantir segurança energética no inverno

Países do bloco pretendem armazenar o excesso da produção de Gás Liquefeito Natural em reservas na Ucrânia

Gas Infrastructure Europe (GIE)


Após a surpreendente - e produtiva - temporada de verão no hemisfério norte, as principais companhias de energia europeias anunciaram que pretendem armazenar o excedente de seu estoque de gás natural liquefeito em reservas na Ucrânia.


A notícia foi comemorada pelos integrantes da Zona do Euro, após o fim do último trimestre, quando o bloco contabilizou 99%¨de sua capacidade de armazenamento do combustível em 1º de novembro - dois meses antes dos prognósticos feitos pelo bloco.

Entre os fatores que influenciaram a antecipação dos resultados, destaque para uma menor procura pela commodity e aumento das importações.


Europa só deve enfrentar problemas com gás natural em caso de inverno rigoroso


Segundo a Gas Infrastructure Europe (GIE), o desempenho do setor no período é uma garantia de que o continente não sofrerá com a falta de gás durante o rigoroso inverno, que começa neste ano em 21 de dezembro.


Segundo a representante da GIE, Natasha Field, o risco de escassez de gás na Europa deve ser bem menor nos próximos quatro meses, e só deve ser alterado caso as temperaturas fiquem muito abaixo da média.


Na Europa, a Rússia permanece sendo a maior exportadora de gás natural liquefeito do continente, seguida pelos integrantes da União Europeia, Noruega e Reino Unido.










Comments


bottom of page