top of page

Empréstimos de médio prazo são a aposta do BC chinês

Medida injeta novos fundos no sistema

O Banco do Povo da China deverá manter suficientes os fundos de longo prazo ao injetar mais liquidez no sistema financeiro por meio da rolagem de empréstimos de médio prazo que deveriam vencer (pela quarta vez consecutiva) nesta quarta-feira (15). O BC chinês também deverá manter a taxa de juros inalterada em 2,75%.


A escolha representa a adoção de uma estratégia que visa apoiar o crescimento da economia que tem projeção de meta em 5% para este ano. O número parece tímido e ficou no limite inferior às expectativas de alguns analistas que afirmaram à Reuters ser possível estabelecer uma faixa de até 6%, no entanto, deve ser mantida inclusive abaixo dos 5,5% projetados para o ano passado.


As perspectivas são resultados de uma pesquisa realizada nesta semana com 28 analistas de mercado, dos quais, todos previram que o banco central manterá a taxa de juros do MLF (mecanismo de empréstimo de médio prazo) atual, enquanto 20 deles esperam que sejam injetados novos fundos a fim de exceder o valor que está por vencer, a despeito de 8 deles que previram apenas uma rolagem completa para cobrir a dívida que chega ao montante de 200 bilhões de iuanes (29,10 bilhões de dólares).

Commentaires


bottom of page