top of page

Economia alemã declina em meio a sanções contra a Rússia

Atualizado: 11 de set. de 2023

Dependência do petróleo russo na Alemanha chegava a um terço da demanda nacional

A Alemanha está em pleno declínio econômico, e o cenário é de fato preocupante. Com deficiência energética grave, o país que sustentou a economia europeia durante décadas a fio tem sofrido um acelerado processo de desindustrialização que compromete a estabilidade econômica de forma grave e talvez irreversível a curto prazo. O principal motivo para o processo devastador atualmente enfrentado por Berlim é fruto das pesadas sanções impostas à Rússia em meio ao conflito contra a Ucrânia.


Ironicamente, o país oriental não apenas revidou as sanções sofridas apertando ainda mais a escassez de oferta de seus produtos a integrantes do bloco da zona do Euro como a Alemanha, como também restringiu as negociações de gás e derivados de petróleo à utilização prioritária do rublo, sua moeda nacional, tornando-se atualmente uma das cinco maiores economias do mundo, mesmo em plena guerra.


Recentemente, o parlamentar alemão Uwe Schulz reforçou em suas falas o alerta realizado por seu partido em um comunicado publicado no site oficial da sigla (AfD). De acordo com ambos, as sanções contra a Rússia precisam ser suspensas o mais rápido possível, tendo em vista que única real prejudicada tem sido claramente a própria Alemanha. Apontaram ainda que além das sanções, a origem do problema se dá também pela histórica aderência do governo às medidas econômicas propostas pela “Coalizão de Semáforos”, composta pelo Partido Social-Democrata da Alemanha, os Verdes e o Partido Democrático Livre.


Segundo o parlamentar o efeito devastador sobre a economia nacional pode ser percebida por meio dos resultados econômicos decepcionantes enfrentados pelo país em 2023, principalmente mediante os péssimos resultados da indústria automotiva.

Comments


bottom of page