top of page

Deputado Zucco alerta para demissões com o fim da desoneração de 17 setores

Zucco garantiu ao Rumo Econômico que legislativo tem força para corrigir erro do governo

Deputado Luciano Zucco - Foto: Apollos Paz


De olho em arrecadar quase R$ 10 bilhões por ano até o fim de seu mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu vetar todos os artigos do projeto que estendia a desoneração das folhas de pagamento de 17 setores da economia. A justificativa do petista para barrar foi a “inconstitucionalidade da matéria”, além de evitar que mais recursos não entrem nos cofres federais até 2027.


Em reação ao veto de Lula, o deputado federal Luciano Zucco (Republicanos-RS) enviou seu parecer sobre o tema especialmente à redação do Rumo Econômico. Segundo o parlamentar, a decisão do presidente irá gerar desemprego e mais perdas econômicas ao país.


“O veto do governo federal à política de desoneração da folha de pagamento é mais um grave erro da equipe econômica”, alerta Zucco.

“Certamente, nós teremos reflexos negativos na contratação de trabalhadores desses 17 setores beneficiados pela medida. Esses segmentos são os que mais empregam no Brasil. Nós estamos falando de milhares de postos de trabalho que correm o risco de desaparecer. A conta é simples: se empregar fica mais caro, nós teremos demissão em massa. Cabe agora o Congresso corrigir mais esse erro grosseiro”, finaliza.


Saiba quais setores da economia serão prejudicados por Lula


Os setores que devem ser afetados pelo veto de Lula são os seguintes: confecção e vestuário; calçados, construção civil, call center, comunicação, empresas de construção e obras de infraestrutura, couro, fabricação de veículos e carroçarias, máquinas e equipamentos, proteína animal, têxtil; tecnologia da informação, tecnologia de comunicação, projetos de circuitos integrados; transporte metroferroviário de passageiros, transporte rodoviário coletivo e transporte rodoviário de cargas.


Comentarios


bottom of page