top of page

Com economia mais fraca em maio, China pode levar de dois a três anos para uma recuperação

Indústria e comércio apresentaram números de crescimento abaixo do esperado no início do segundo trimestre

Resultados do mês de maio para a economia chinesa divulgados nessa quinta-feira (15) pelo Escritório Nacional de Estatísticas (ONE) não são os mais animadores para o governo. A produção industrial e o crescimento das vendas no varejo apresentaram números abaixo da expectativa e sinalizam que Pequim precisará de mais esforços para manter avançando uma economia com instável recuperação pós pandemia.


No início do ano, a recuperação econômica esteve animadora, entretanto começou a perder força nesse início de segundo trimestre, gerando no banco central da China a necessidade de realizar cortes nas principais taxas de juros já nessa semana, enquanto traders aguardam ainda mais cortes.


A indústria elevou sua produção em 3,5% em maio, em comparação com 2022. Em abril o número era de 5,6%, e a queda já era aguardada, tendo em vista a previsão dos analistas da Reuters que aguardavam um número de 3,6%, ligeiramente acima do real. Os índices são fruto de uma fraca demanda enfrentada pelos fabricantes, tanto no mercado interno como nas exportações.

Comments


bottom of page