top of page

Brasileiros irão depor no Congresso dos EUA sobre abuso de autoridade

Audiência inédita foi marcada pelo republicano Christopher Smith, o mais antigo membro do Congresso dos EUA


Christopher Smith - U.S Congress


Salve essa data: terça-feira, 12 de março de 2024. Depois de um intenso trabalho de bastidores - inclusive, com participação do jornalista Paulo Figueiredo Filho - deputados, senadores e jornalistas brasileiros irão pela primeira vez depor no Congresso dos Estados Unidos a convite de seu mais antigo parlamentar, o representante Christopher Henry Smith (Partido Republicano).


Na ativa desde janeiro de 1981, Smith convocou uma sessão especial na Comissão de Direitos Humanos - a qual ele mesmo preside - para avaliar a situação da estrutura democrática brasileira.


Em carta endereçada ao senador Eduardo Girão (Novo-CE), o republicano demonstrou estar preocupado com diversas questões, como abuso de autoridade, e desrespeito a direitos básicos.


“Prezado Senador Eduardo Girão, escrevo para expressar a você meu interesse em saber mais sobre os acontecimentos recentes no Brasil. Como sabem, alguns dos principais meios de comunicação do mundo publicaram relatos de graves violações dos direitos humanos e do Estado de Direito por parte de funcionários do governo do Brasil”, ressaltou Smith.


“Esta audiência será útil para informarmos ao Congresso norte-americano e oferecermos apoio aos direitos humanos dos brasileiros, além de reforçar o relacionamento entre os países”, completou Smith.


Além de Girão, foram convidados para a audiência nomes como os dos senadores Jorge Seif (PL-SC), Rogério Marinho (PL-RN), Flávio Bolsonaro (PL-RJ), além dos deputados Marcel Van Hattem (Novo-RS), Eduardo Bolsonaro (PL-SP), Carla Zambelli (PL-SP), Gustavo Gayer (PL-GO), Caro De Toni (PL-SC), Bia Kicis (PL-DF) e mais cerca de 40 nomes do Congresso brasileiro.

Comments


bottom of page