top of page

Boletim Focus: Inflação dá sinais de piora em 2023

Economistas ouvidos pelo BC também estimam queda na balança comercial brasileira

Divulgação


Dezembro começou com um sinal de alerta para a inflação em alta e prognósticos a longo prazo para o PIB. Segundo os economistas ouvidos pelo Banco Central, a inflação pelo IPCA deve subir até 4,54% em 2023. Já o Produto Interno Bruto pode crescer menos em 2025, com o prognóstico do Boletim Focus em 1,90% - e não mais 1,93%.


Já para a Balança Comercial, a estimativa para 2023 e os anos seguintes também voltou a ser pessimista.


PIB mais baixo em 2025


As estimativas para o Produto Interno Bruto nacional ficaram estáveis, exceto para 2025. Segundo o Boletim Focus, o PIB de 2023 deve terminar com alta de 2,84% - o mesmo resultado da semana anterior. Para 2024, também não houve mudança, com manutenção do crescimento de 1,50%. Já para o ano seguinte, os analistas de mercado apostam em um PIB de 1,90%, ante do prognóstico de 1,93% revelado na segunda-feira passada.


Inflação na curva ascendente


De acordo com a mais recente atualização sobre o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação segue trajetória de alta em 2023. A estimativa é de que o indicador feche o ano em 4,54%. Na última semana de novembro, o IPCA estimado era de 4,53%. Para 2024, os economistas também apostam em ligeira alta, de 3,91% para 3,92%. Já 2025 segue com previsão estável de 3,50%.


Dólar em queda


Os prognósticos para o câmbio real-dólar sofreram leves variações nesta semana. Para 2024, a aposta da cotação da moeda norte-americana caiu de R$ 5 para R$ 4,99. Para 2024, a variação foi mais ampla: de R$ 5,05 para R$ 5,03. Por fim, os analistas não alteraram a previsão de 1 dólar a R$ 5,10 para 2025.


Selic mais baixa em 2025


Segundo o Boletim Focus, a taxa básica de juros da economia deve permanecer estável até 2024. Para este ano, o fechamento foi calculado em 11,75% - mesmo índice da semana anterior. O mesmo acontece para 2024, com prognóstico de 9,25%. A única alteração da Selic é a válida para 2025: de 8,75% para 8,50%.


Balança comercial - Dívida pública - Resultado primário


Os prognósticos do BC para a Balança comercial brasileira não são nada otimistas. Para 2023, a estimativa entre a semana anterior e a primeira semana de dezembro mostrou queda de 83% para 78,4% do PIB. Por sua vez, a diferença entre semanas foi de 69% para 67,20%. O Focus também estima queda da balança de 2025, de 65% para 61,4% do PIB.


Já para a Dívida Pública Líquida, o Focus apresentou uma verdadeira gangorra. Manutenção de 61% do PIB para 2023, alta de 63,90% para 63,95% do PIB para 2024 e, por fim, queda de 66,10% para 66% do PIB em 2025.


Por sua vez, o resultado primário ficou estagnado, com estimativa de - 1,10% do PIB (2023), -0,80 do PIB (2024) e -0,60% do PIB (2025).

Comments


bottom of page