top of page

Boletim Focus alerta para crescimento da dívida pública

Economistas revisaram para cima os prognósticos dos débitos para 2023, 2024 e 2025

Crédito: Banco Central do Brasil


A mais recente edição do Boletim Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira (16) manteve estáveis as projeções econômicas para o ano de 2023, com destaque para o recuo do cálculo da inflação pelo IPCA. Já para a dívida pública nacional, as notícias não são das melhores, com revisão para cima.


Confira as informações apuradas pelo Rumo Econômico


Inflação pelo IPCA


A estimativa dos economistas ouvidos pelo Banco Central para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo teve redução de 4,86% para 4,75%. Já para os anos seguintes, o IPCA de 2024 deve permanecer em 3,38% em relação à semana passada, assim como o de 2025, em 3,50%


Crescimento do PIB


Em relação ao Produto Interno Bruto, nenhuma alteração nesta semana em relação aos prognósticos anteriores. Os economistas continuam apostando em alta de 2,92%, assim como para 2024 e 2025, com crescimento respectivo de 1,50% e 1,90%


Dólar x Real


A única alteração prevista pelos economistas para o câmbio nesta semana ficou para 2024: de R$ 5,02 para R$ 5,04. As demais cotações seguem R$ 5 (2023) e R$ 5,10 (2025).


Taxa Selic mantida


Para a taxa básica da economia, os representantes do mercado financeiro ouvidos pelo Banco Central mantiveram a estimativa de 11,73% para este ano. Já para 2024, o prognóstico se manteve em 9%, e para 2025, em 8,50%


Dívida Pública em alta


Ao contrário dos demais indicadores, a previsão do BC para os resultados da dívida pública preocupam. De acordo com os economistas, 2023 deve terminar com alta 60,50% do PIB para 61,0% do PIB. Já para 2024, a dívida passaria de 63,90% para 64,05% do PIB. Por fim, a de 2025 também cresceu de 65,50% para 65,85%.


Já a Balança Comercial teve uma melhora nos prognósticos para 2023. Em relação à semana passada, o Focus aponta para um saldo positivo de US$ 73,70 bilhões, contra R$ 72,90 da semana anterior. Em contrapartida, a previsão para 2024 caiu de US$ 60,60 bilhões para US$ 60,35 bilhões, Já o prognóstico para 2025 ficou inalterado em US$ 60,0 bilhões




Comments


bottom of page