top of page

Boletim Focus: 2024 com Inflação em alta

Economistas ouvidos pelo Banco Central também estimam crescimento da dívida pública


BC - Divulgação


Pela segunda semana consecutiva, os economistas que colaboram com o Boletim Focus do Banco Central revisaram para cima a perspectiva de inflação para 2024. Segundo o BC, a estimativa é de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fique em 3,93%. No início do mês, a estimativa era de 3,92%. A dívida pública líquida do setor público também foi revisada para cima.


PIB pode melhorar


Os prognósticos para o Produto Interno Bruto nacional em 2023 subiram de 2,84% para 2,92% Já as perspectivas para 2024 também melhoraram ligeiramente, de  1,50% para 1,51%. Por fim, o cálculo para 2025 subiu de 1,90% para 2%. 


Inflação mais alta em 2024


Ao contrário da análise apresentada pelo Boletim Focus da semana passada, o IPCA de 2023 deve terminar em 4,51% contra 4,54% estimado no início de dezembro.  Por sua vez, a inflação de 2024 poderá terminar em 3,93%, com ligeira variação para cima em comparação ao prognóstico de 3,92% dos primeiros sete dias do mês.  Já para 2025, a estimativa do BC segue inalterada em 3,50%


Dólar em queda


Os economistas estimam que o dólar poderá fechar com cotação mais baixa nos próximos anos. Para 2023, a variação caiu de R$ 4,99 para R$ 4,95, enquanto 2024 deve terminar com a moeda norte-americana em R$ 5  - e não mais em R$ 5,03, como na semana anterior. Já a cotação para 2025 permanece em R$ 5,10.


Selic sem alterações


Os prognósticos do Boletim Focus permaneceram estáveis para a Selic nesta semana. Nenhuma alteração foi apontada para o intervalo 2023-2025. A taxa básica de juros deve ficar, respectivamente, em 11,75%, 9,25% e 8,50%


Balança comercial - Dívida pública - Resultado primário


Após despencaram na semana passada, os cálculos para a balança comercial foram revisados para cima. Para 2023, de 78,4% para 78,80% do PIB. A de 2024 subiu de 67,20 para 68,50 do PIB. Já a de 2025 saltou de 61,40 para 63,50% do PIB.


Já para a Dívida Pública Líquida, o Focus manteve o cálculo em 61% do PIB para 2023, mas subiu a estimativa para 2024 em 64,10 do PIB e de 66,10% do PIB para 2025.


Por sua vez, o resultado primário aponta queda 1,20% do PIB em 2023 - contra 1,10% da semana anterior. Para 2024, a tendência é de melhora, passando de -0,80% para -0,76%. O desempenho para 2025 foi mantido em -0,60% do PIB. 


Comments


bottom of page