top of page

Boletim do Banco Central projeta inflação para quase 6%

Arcabouço fiscal continua pendente de avaliação pelo Congresso e mantém a desconfiança do mercado

O Boletim Focus do Banco Central divulgado nesta segunda-feira (10), aponta que nesta semana a perspectiva dos economistas para a inflação subiu de 5,96% para 5,98% em 2023 e de 4,13% para 4,14% em 2024, enquanto os números para 2025 e 2026 foram mantidos em 4%. O CMN (Conselho Monetário Nacional) definiu as metas de inflação para 2023, 2024 e 2025 em 3,25%, 3% e 3%, nesta ordem.


Quanto à Selic, a projeção do Focus mantém o número para o fim do ano em 12,75% há oito semanas, tendo alteradas apenas as expectativas de câmbio para 2024, que saiu de R$ 5,30 para R$ 5,27.


Algo que poderia dar mais estabilidade e tranquilidade ao mercado, seria o envio do novo arcabouço fiscal, anunciado há duas semanas, para avaliação do Congresso Nacional, principalmente se for acompanhado de um feedback positivo por parte da casa legislativa. Entretanto, o projeto ainda não seguiu adiante no âmbito político, e quanto à sua eficácia, nada pôde ser ainda verificado em detalhes por analistas de mercado, pois sequer a divulgação de novas medidas para aumento de arrecadação chegou a ser confirmada pelo ministério da Fazenda.


Mediante a desconfiança do mercado com a nova proposta, o próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que chegou a elogiar a nova regra fiscal, não conseguiu acalmar os ânimos dos investidores e analistas.

Comentarios


bottom of page