top of page

Bilionário avalia que estouro da bolha deve ocorrer sem suavidade

"Se o mercado de ações me oferecesse oportunidades promissoras, eu estaria investindo, mas não estou”, disse Druckenmiller

A Sohn Investment Conference, realizada na semana passada, trouxe como uma de suas importantes atrações o bilionário e ex-gerente de fundos de hedge, Stan Druckenmiller. Em seu discurso o empresário surpreendeu a plateia ao descrever as dificuldades que tem enfrentado atualmente no campo dos investimentos, tendo em vista que neste campo de atuação, se ganha dinheiro com “previsões” de tendências, entretanto, para ele o cenário atual faz com que o mercado tenha uma forte imprevisibilidade, ou seja, não há como saber com segurança em que direção o mercado seguirá perante os últimos acontecimentos.


Para Druckenmiller, as boas oportunidades de desenvolvimento a longo prazo não surgirão antes que ocorra um forte abalo na economia global que gere o fim de empresas e setores. Em sua análise, o problema atual foi construído pelo excesso de dinheiro barato injetado na economia, fenômeno que gerou em reação preços de mercado dissociados da realidade.


"Se o mercado de ações me oferecesse oportunidades promissoras, eu estaria investindo, mas não estou...Quando olho para os índices de preço/lucro de 20, as altas margens de lucro e os desafios fiscais... simplesmente não consigo imaginar como as avaliações devem ser ainda maiores em 10 anos.", disse ele.


Sua crítica ao atual presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, é que sua tentativa de “aterrisagem suave” só aumentará a bolha, e que tal ação é contrária à adotada por seu antecessor Paul Volcker, que após uma toda uma década de alta inflação (até 14%) e taxas de juros constantemente em flutuação, elevou os juros para 22% em sua máxima, conscientemente levando os EUA à recessão, entretanto, o período foi seguido de várias décadas de crescimento.

Yorumlar


bottom of page