top of page

Banco Central chinês atua para conter queda do yuan

O objetivo das medidas é fortalecer a confiança na moeda

Pela primeira vez em quase oito meses, as autoridades monetárias da China atuaram com medidas fortes contra uma queda brusca da moeda do país, o yuan, nessa terça-feira (27). Sob a orientação do Banco Popular da China (PBOC), os bancos estatais são direcionados a colocar um piso sob a moeda, vendendo dólares, após uma queda de cerca de 4% em relação ao dólar em dois meses.


Outro fator que contribuiu para o declínio da moeda chinesa, foi a diminuição da confiança do consumidor, aliado a um mercado imobiliário encharcado que tem minado o impulso de recuperação pós-pandêmico.


De acordo com informações da Reuters, o estrategista de câmbio do Bank of Singapore declarou que "há um cansaço de que a fraqueza do yuan possa ter chegado ao ponto em que a fraqueza da moeda pode afetar a confiança que, por sua vez, alimenta a fraqueza da moeda, e há uma necessidade de garantir que não entremos nesse tipo de situação.”.

A questão é que o governo está desconfortável com a forte queda de sua moeda e deve tomar medidas ainda mais duras nos próximos dias para impedir uma desvalorização ainda mais acentuada do yuan.

Comments


bottom of page