top of page

Antes de reunião do FED, fundos de hedge apostam em elevação do dólar

Abandono do pessimismo é refletido em aposta em juros mais agressivos por parte do banco central americano

Créditos da imagem: Yuichiro Chino/Getty Images


Desde o mês de março deste ano, os fundos de hedge não estavam tão otimistas em relação ao dólar quanto agora, e o motivo é uma forte expectativa quanto à continuidade do aperto monetário por parte do Federal Reserve (banco central americano) nesta quarta-feira (20).


Na semana que encerrou no dia 12 de setembro, os fundos alavancados juntamente com outros investidores estabilizaram um total combinado de 18 mil posições long líquidas (apostando na alta), no dólar. Em comparação, na semana anterior as apostas apontavam para queda e chegaram a 25.175 posições short líquidas, segundo informações da Commodity Futures Trading Commission.


O acentuado contraste entre os dois cenários, se deve a uma acentuada queda nas posições compradas em euro desde o início do ano (janeiro), tendo em vista que os investidores apostaram que o Banco Central Europeu (BCE) elevaria as taxas de juros, o que de fato foi realizado em 0,25 ponto percentual, fazendo o número geral ficar em 4,50%.


Embora a economia americana venha demonstrando relativa força é provável que o dólar continue sua recuperação, enquanto boa parte dos bancos centrais ao redor do mundo devem elevar suas taxas em pelo menos 25 pontos base ao mesmo tempo em que sinalizam em direção à proximidade de um suposto pico.

Comments


bottom of page