top of page

Alemanha tem mais uma queda na produção

Dados oficiais apontam queda da produção industrial do país aos menores níveis do ano em agosto

Crédito da imagem: Reprodução


Pelo quarto mês consecutivo, a produção industrial da principal economia do bloco europeu, a Alemanha, amargou nova queda em agosto, e isso, em meio a uma prolongada recessão na atividade fabril do país, é o que revelam os dados apresentados na última semana pelo Gabinete Federal de Estatísticas do país.


Em relação ao mês anterior (julho) a queda foi de 0,2%, tendo como fator motivador a desaceleração na construção, como também o crescimento nos preços da energia. O número do índice é o pior desde o início de 2023.

Um conjunto lesivo de fatores tem feito a economia alemã desestruturar-se no último ano, tendo como principais personagens a queda da procura externa (inclusive por parte da China), a pouca oferta de mão de obra qualificada, as exorbitantes taxas de juros unidas aos efeitos de uma prolongada crise energética que estende-se desde o ano anterior.


Recentemente, diversas empresas do setor químico industrial alemão alertaram para a possibilidade real de realizarem transferência de parte de suas produções para outros países, tendo em vista os altos custos de energia dentro do país.


Perante o preocupante cenário, a própria presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christiane Lagarde, chegou a reconhecer que a atual debilidade da maior economia do bloco europeu tem pesado sobre todo o grupo da zona do euro.

Comments


bottom of page