top of page

Índia e China competem por petróleo russo

A demanda de compradores asiáticos está elevando o preço

As refinarias privadas chinesas estão disputando com suas concorrentes indianas os volumes de abril da mistura de petróleo russo ESPO, informou a Reuters esta semana, citando fontes da indústria.


Depois que os clientes ocidentais optaram por evitar compras diretas de exportações de energia russas, a China e a Índia se tornaram grandes compradores de petróleo russo.


A China, que normalmente compra todos os volumes do petróleo ESPO embarcado do porto de Kozmino no Pacífico devido à sua proximidade, deverá importar volumes recordes em março.


Em abril, as refinarias independentes indianas Reliance Industries e Nayara Energy teriam comprado pelo menos cinco das cerca de 33 cargas ofertadas com petróleo ESPO devido aos seus preços baixos. Isso representa apenas um navio para entrega em março, o primeiro desde a compra de três cargas para novembro de 2022.


Os preços do petróleo ESPO com carregamento em abril para a Índia ficaram cerca de US$ 5 por barril abaixo das cotações de Dubai com base no frete ex-ship (DES), informaram fontes ligadas ao assunto à Reuters.


Os cálculos da Reuters também mostram que a demanda crescente elevou os preços da mistura ESPO russa com baixo teor de enxofre comprada por refinarias indianas acima do limite de US$ 60 por barril estabelecido pelos países do G7 para o petróleo bruto transportado por via marítima da Rússia. A China também tem comprado ESPO acima do preço máximo.


Para reduzir a exposição ao risco, os importadores de petróleo russo estão usando outras moedas além do dólar para liquidar determinados nichos de petróleo bruto russo e estão pedindo aos vendedores que cuidem do frete e do seguro.


De acordo com fontes comerciais, a concorrência da Índia reduziu os descontos para os embarques ESPO com carregamento em abril para cerca de US$ 6,80 por barril em relação à base ICE Brent DES de junho para o norte da China, de US$ 8,50 o barril no mês passado para o petróleo com carregamento em março.


O petróleo Murban de qualidade semelhante de Abu Dhabi foi negociado com um prêmio de cerca de US$ 3,30 o barril para as cotações de Dubai em uma base free-on-board, enquanto o petróleo Murban carregado em abril é cerca de US$ 9 o barril mais caro do que o ESPO entregue na China e na Índia.


Em março, espera-se que os embarques de petróleo russo para a China atinjam um recorde histórico de quase 43 milhões de barris, incluindo pelo menos 20 milhões de barris de ESPO.


FONTE/CRÉDITOS: Reuters e World \news

Comentarios


bottom of page